Ubisoft irá criar uma nova arquitetura para tirar proveito do poder do Xbox Series X

Criar mundos mais densos e vividos, além de melhorar as animações são objetivos da empresa

Nos últimos dois dias, foram publicadas as recentes análises dos consoles de próxima geração, Xbox Series X|S e PlayStation 5. Sete anos após o lançamento do PlayStation 4 e do Xbox One, há finalmente uma nova geração de hardware prometendo levar os jogos adiante.

Galvin Whitlock, programador líder em Watch Dogs: Legion, falou com a Wccftech sobre o potencial e os desafios apresentados pelos consoles de próxima geração projetados pela Sony e Microsoft que serão lançados na próxima semana.

“Existem muitas restrições com as quais temos que trabalhar para fazer com que grandes jogos de mundo aberto rodem em um HDD. Ser capaz de carregar nossos modelos e texturas com verdadeiro acesso aleatório e com uma abordagem mais just-in-time nos permitirá preencher a memória com as coisas que você está vendo na tela agora, ao invés daquelas que você verá em breve.”

“Isso terá um grande impacto na variedade visual e na complexidade do mundo que podemos criar. Para Watch Dogs: Legion, temos trabalhado em estreita colaboração com nossos parceiros First Party para garantir que os tempos de carregamento sejam totalmente otimizados.”

“No futuro, criaremos uma re-arquitetura da maneira como fazemos jogos de mundo aberto, e com isso, nos permitirá ir ainda mais longe em como tirar proveito das inovações de hardware dos novos consoles, em mundos, animações, gráficos, e etc.”

“Estou impressionado com os recursos de CPU aumentados dos consoles de próxima geração. Queremos fazer simulações mais complexas e dar mais vida aos mundos que criamos. Tudo isso consome energia da CPU e estamos ansiosos para tornar nossas simulações de IA, animação e física mais reais e envolventes. Eu realmente quero ver as ações dos jogadores tendo mais e mais impacto no mundo do jogo e nas pessoas nele.”

“Acabamos de começar com o hardware de ray-tracing. Vamos continuar a usá-lo para tornar a iluminação mais dinâmica e real. É um período de inovação e estou animado para ver que novas abordagens podemos adotar com este hardware.”

Pode levar um tempo considerável enquanto os desenvolvedores retrabalham suas pilhas de tecnologia em torno dos recursos dos consoles de próxima geração, embora isso seja algo que já testemunhamos nas gerações anteriores até certo ponto.

Ainda assim, é um momento emocionante, pois temos um vislumbre dos jogos do futuro, que esperançosamente apresentarão mundos virtuais muito mais vivos e reativos do que nunca.

Fonte:wccftech