Siga-nos:

Ubisoft anuncia mudanças de estratégia para focar em jogos gratuitos

Empresa segue os passos da Activision Blizzard e Electronic Arts

A Ubisoft Entertainment acaba de anunciar uma grande mudança do seu centro de gerenciamento de jogos, na qual agora diminuirá seus esforços na produção de Single-Player’s AAAs (os famosos Blockbusters).

Foi informado que a empresa deixará de lançar 3 ou 4 Jogos AAA por ano, bem como remodelará suas divisões e subsidiárias para dar foco ao estilo mais famoso e que vem gerado milhões de lucros nos últimos anos, os Games-As-A-Service e Free-to-Play, com estes sendo sua prioridade.

Essa mudança é bem parecida com a que a Electronic Arts fez em 2013, ano em que eles chegaram um pouco próximos da falência devido aos fracassos comerciais de seus jogos Single-Player como Dragon Age II, Crysis 3, Dead Space 2 e 3, Mirror’s Edge, Medal of Honor: Warfighter, FUSE, Brutal Legend e Dante’s Inferno.

A partir daí a Electronic Arts deu foco nessa mesma estrutura que a Ubisoft acaba de anunciar, e foi com isso que vimos essa transição a um modelo que priorizou títulos como Star Wars: Battlefront, Anthem, Apex Legends, FIFA, bem como a criação do serviço de assinatura EA Access (hoje chamado EA Play).

Recentemente a Activision Blizzard também adotou do segmento, com Call of Duty: Warzone e Diablo Immortal sendo os primeiros. Agora a empresa também possui Call of Duty: Mobile e Crash: On The Run, mas já disse que criará mais F2P e Live-Service Games usando de suas IPs como Warcraft, Spyro, Overwatch, Tony Hawk’s e demais outras.

A Ubisoft forneceu uma atualização sobre sua estratégia de desenvolvimento de produto durante sua teleconferência de resultados do ano inteiro na terça-feira, e afirmou que suas principais IPs agora terão como foco o Free-to-Play principalmente.

“Em linha com a evolução de nossa estratégia de alta qualidade que é cada vez mais diversa, estamos passando de nosso modelo anterior sobre o lançamento de 3-4 AAAs premium por ano”, disse o diretor financeiro da Ubisoft, Frederick Duguet.
“Na verdade, não é mais uma indicação adequada de nossa dinâmica de criação de valor. Por exemplo, nossa expectativa para Just Dance e Riders Republic são consistentes com alguns dos artistas AAA da indústria.

“Além disso, estamos construindo jogos Free-to-Play e Live-Service de alta tecnologia para serem uma tendência massiva, em direção às ambições AAA no longo prazo”, acrescentou.

“Esta é puramente uma evolução da comunicação financeira e não muda o fato de que continuamos a esperar uma alta cadência de entrega de conteúdo, incluindo novos lançamentos premium e gratuitos”.

Na semana passada, a Ubisoft anunciou planos de expandir sua divisão global com novos jogos grátis e mobile.

Tom Clancy’s The Division: Heartland está sendo liderado pela Red Storm Entertainment, e é descrito como uma experiência autônoma definida para lançamento no Xbox, PlayStation e PC. Nenhum detalhe foi revelado no jogo separado para celular.

“Em termos de Heartland, a maneira como pensamos em construir o crescimento do alcance do público para nossas maiores franquias, então, começando com The Division, é vir com jogos gratuitos de alta qualidade”, disse Duguet na teleconferência de resultados de terça-feira.
“Reconhecemos que este é o primeiro ano em que estamos entrando de forma significativa no espaço. É por isso que precisamos fazer suposições razoáveis ​​para o primeiro ano na linha superior, bem como na contribuição, mas é claro que queremos ter certeza de que isso é um forte contribuinte a longo prazo para a expansão da marca geral nos Consoles e PC e, é claro, vir ao Mobile mais tarde.”

Duguet elaborou sobre a nova direção:

“Achamos que temos uma grande oportunidade de expandir significativamente o público de nossas maiores franquias.”
“Dedicamos um tempo para aprender com o que fizemos no ano passado com o Hyper Scape. Também estamos aprendendo, é claro, com o lançamento de Roller Champions e temos aprendido muito com o Brawlhalla, que está crescendo rapidamente.”

“E achamos que agora é a hora de vir com jogos gratuitos de alta qualidade em todas as nossas maiores franquias em todas as plataformas, mas é claro que vai demorar algum tempo antes de provar isso de uma forma mais assertiva.”

“É por isso que queremos ser cautelosos no primeiro ano com essa filosofia. Se tivermos sucesso, isso pode ter um impacto muito significativo na criação de novos jogos dentro da Ubisoft.”

Fonte:gamevicio