Street Fighter 6 estava previsto para 2021, mas foi adiado em um ano

Covid-19 e Yoshinoro Ono foram a causa do problema

Os rumores em torno de Street Fighter 6 continuam a surgir e apesar da Capcom não o ter anunciado oficialmente, continua a ser apontado como a principal razão para a saída de Yoshinori Ono.

No início de Agosto, Ono comunicou que sairia da Capcom após 30 anos trabalhando na Capcom e após se ter tornado num dos mais conhecidos rostos da empresa, especialmente pelo trabalho que desempenhou na revitalização de Street Fighter, sendo o criador e diretor da franqui.

Ono não revelou o porquê de deixar a companhia, mas o anúncio foi feito num momento em que rumores diziam ter sido despromovido devido a Street Fighter 6.

Segundo os rumores daquela época, o jogo que a Capcom está desenvolvendo e esperava lançar em 2021, foi adiado porque a equipe não gostou de algumas ideias de Ono e quem está testando ele também não, o que motivou a sua remoção do projeto.

DuskGolem, uma popular fonte de informações não oficiais sobre a Capcom, voltou a comentar o assunto e partilhou que Street Fighter 6 estava inicialmente previsto para o actual ano fiscal da Capcom, que seria lançado antes de 31 de Março de 2021, mas esses planos foram por água abaixo devido ao impacto da COVID-19 nos estúdios, forçados a trabalhar remotamente, e ainda às mudanças para alterar a visão de Ono.

Segundo diz, Resident Evil 3 remake, Resident Evil 8, o novo Monster Hunter para o Nintendo Switch que ainda nem foi anunciado e Street Fighter 6 eram os 4 grandes jogos da Capcom para este ano fiscal, mas o trabalho remoto afetou todos estes jogos.

Além do exemplo de Street Fighter 6, DuskGolem diz que Resident Evil 8 estava previsto para os 3 primeiros meses de 2021, mas sofreu um pequeno adiamento.

Isto sugere que Street Fighter 6 será lançado antes de 31 de Março de 2022 e será anunciado em algum momento de 2021, após a equipe ter remodelado o jogo e corrigir o que não gostou na versão de Ono.

Fonte:eurogamer