SSD soldado pode acabar sendo um problema no futuro de PS5 e Xbox Series X

O que acontecerá quando o SSD interno acabar morrendo?

Uma das principais características do Playstation 5 é seu SSD extraordinariamente rápido, superando o Xbox Series X e até mesmo os PCs mais atuais. Os usuários não tinham certeza se o SSD primário do PS5 seria soldado ou removível, mas o vídeo oficial de desmontagem ontem confirmou que os dispositivos de 825 GB são soldados, enquanto um slot M.2 2230/2242/2280 PCIe 4.0 separado estará disponível para expansão.

Essa abordagem apresenta um cenário interessante para o console. Enquanto os jogadores podiam simplesmente trocar os HDDs / SSDs primários no PS3 ou PS4, Xbox 360 e Xbox One caso as unidades falhassem, não existem essas opções no PS5. Todos os SSDs, sejam soldados ou removíveis, têm valores de resistência medidos em MTBF (Período Médio Entre Falhas) ou TBW (Terabytes Gravados). Se presumir que todas as outras partes do console não darão problema nesse meio tempo, o SSD interno de 825 GB eventualmente falhará e não será possível substituí-lo. O que irá acontecer com o resto do console, ninguém sabe no momento.

A boa notícia é que os valores de MTBF e TBW geralmente são muito altos antes que comece a falhar. O SSD Western Digital SN750 NVMe de 1 TB, por exemplo, tem um valor TBW de 600 TB. Em outras palavras, você teria que excluir e gravar arquivos constantemente em seu SSD PS5 até cerca de 600 TB antes que a degradação do NAND flash torne a unidade inutilizável se assumirmos possuir um valor de TBW semelhante. Para a maioria dos jogadores, felizmente, esse seria um valor difícil de se alcançar.

Podemos ver um cenário simples onde a Sony pode evitar tornar o console inútil caso o SSD interno falhe inevitavelmente. Se os usuários tiverem a opção de instalar o sistema operacional no slot secundário M.2 PCIe 4.0 mencionado anteriormente, o restante do sistema será recuperado. Com sorte, este será um recurso para os usuários infelizes presos com SSD internos defeituosos.