Siga-nos:

Sony se desespera com a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft

Dona do PlayStation espera que a Microsoft honre com as questões contratuais da empresa com a Sony

Os jogos da Activision Blizzard se tornarão exclusivos do ecossistema Xbox? Ainda não há certezas, e a situação é tão indefinida que levou a Sony a publicar um comentário sobre tudo isso nas páginas do The Wall Street Journal (WSJ).

Um porta-voz da Sony diz esperar “que a Microsoft respeite as suas obrigações contratuais e continue a garantir um lançamento multiplataforma para os jogos eletrônicos da Activision”, no caso, a Sony fez referência aos acordos de marketing entre a PlayStation e Call of Duty, com o contrato atual que deve expirar em Março de 2023.

No ano passado, Call of Duty foi o jogo mais vendido nos Estados Unidos em consoles PlayStation graças a Black Ops Cold War (2020) e Vanguard (2021), e o futuro da série no entanto, ainda está para ser escrito, especialmente agora que o IP passou para as mãos da Microsoft Gaming (Xbox).

Após a aquisição da ZeniMax Media, a Microsoft declarou que iria manter os contratos em andamento entre a Bethesda e PlayStation, com Deathloop sendo lançado como um exclusivo temporário de PS5, e o mesmo acontecerá para Ghostwire: Tokyo da Tango Gameworks em 2022.

A Microsoft afirmou que os jogos atuais da Activision Blizzard permanecerão no PS5 e PS4, mesmo que os futuros jogos da empresa sejam exclusivos para o ecossistema Xbox, o maior número possível de títulos da editora também chegará ao Xbox Game Pass, bem como estarão disponíveis no Xbox Cloud Gaming.

Phil Spencer disse “não querere prejudicar as comunidades de jogos da Activision”, então veremos como a situação evolui. De acordo com muitos analistas e jornalistas, os novos jogos da franquia Call of Duty serão exclusivos de Xbox (somente a partir do COD 2023), enquanto Call of Duty: Warzone permanecerá multiplataforma, mas no momento, nenhuma confirmação veio dos envolvidos diretamente.

Fonte:gamevicio