Siga-nos:

Polêmica das Loot-Boxes em FIFA 21 levaram a Electronic Arts ao tribunal na Califórnia, EUA

Será que dessa vez teremos medidas mais severas no processo?

Depois do caso Ibrahimovic no FIFA 21, os líderes da Electronic Arts se veem tendo que administrar outra situação complexa, desta vez ligada a um tema completamente diferente.

Aliás, no noticiário dos videojogos voltamos a discutir os problemas ligados às micro-transacções “aleatórias”, tema que na Primavera deste ano conduziu à criação de uma nova etiqueta da ESRB nos EUA, a Entertainment Software Rating. Board.

O debate, em particular, reabre na Califórnia, Estados Unidos, onde a Electornic Arts foi processada por uma suposta violação das regulamentações de proteção ao consumidor devido ao uso abusivo de suas compras in-game.

A denúncia contra a Electronic Arts está ligada à dinâmica que rege o funcionamento do FUT no FIFA 21. Os que solicitaram a abertura do caso argumentam que o jogo faz uso da IA ​​para aumentar artificialmente a dificuldad , de forma a levar os usuários a comprar novas Loot-Boxes para fortalecer sua equipe.

Neste momento, o processo judicial não se encontra em fase avançada, pelo que o mérito das acusações não foi confirmado nem rejeitado.

A questão das loot-boxes está sob a lupa do judiciário e da política há algum tempo, com diversos países que tomaram medidas para eliminar ou limitar o fenômeno.

Posturas particularmente duras envolveram a Bélgica, enquanto no início de 2020, a reflexão sobre a regulamentação das caixas de saque na Grã-Bretanha havia encontrado muito espaço.

Fonte:everyeye