O criador do Xbox revela por que a Microsoft nunca fez um console com Windows

"Nenhum jogador se importa com os recursos do Windows"

Uma figura chave nos primeiros dias do Xbox foi Seamus Blackley, que teve a ideia original para o console e acabou como diretor do X-Box Advanced Technology Team. Na corrida para a próxima geração, a revista Edge está publicando uma série de retrospectivas sobre os principais momentos do console, uma das quais é a Microsoft entrando no mercado em primeiro lugar. Especialmente interessante é como Blackley relembra as batalhas internas sobre a inclusão ou não do Windows.

A história conta que a equipe de Blackley inicialmente vendeu o Xbox internamente usando o sistema operacional Windows. Mas a intenção era nunca usá-lo e, quando isso ficou claro, houve alguns gritos e gritos. Blackley pega a história e, no caminho, executa um incrível passeio pela cultura corporativa da Microsoft na época.

Nós absolutamente, intencionalmente enganamos [Bill Gates]. E eu absolutamente, explicitamente, ao escrever para ele muitas vezes, disse que estávamos [usando o Windows] na época. Você sabe, é um grande risco. Se for bem-sucedido, ele ficará feliz; se não, não será tão feliz. Mas olhe, a realidade é que, novamente, você precisa lembrar que esta é uma empresa que não entende de jogos, muito menos de consoles. Esta é uma empresa cujo valor está totalmente baseado neste sistema operacional Windows – eles veem o valor de um computador como o sistema operacional. OK, agora, se você é um funcionário interno dessa empresa e deseja lançar o valor de uma nova plataforma, que argumento você usa? Você usa o sistema operacional.

Agora, isso não significa que, à medida que eles pensam mais sobre o assunto à medida que o projeto avança, eles não entendem que não é verdade, que foi o que aconteceu. O Windows realmente não era mais a proposta de valor nisso. Eles haviam pensado que antes: ‘Oh, devemos fazer uma plataforma de jogos do Windows – o Windows vai oferecer todos esses valores…’ O que é lixo, certo? É lixo, não é verdade. Nenhum jogador se importa com os recursos do Windows. Mas para os caras de Redmond, era verdade. E você não vai convencê-los. Quer dizer, você já tentou convencer seu avô de alguma coisa?

Então você só precisa surfar um pouco e engolir seu orgulho e ficar tranquilo até que todos aprendam o suficiente para ver seu argumento. Kevin [Bachus] costumava chamá-lo de truque mental Jedi. Eventualmente, alguém voltaria para você com sua ideia – eles diriam, ‘Ei, você sabe, isso não precisa do Windows de forma alguma’. E você tem que controlar seu desejo de matá-los, porque você tem dito isso a eles por dois anos e agora eles finalmente descobrem como se fosse ideia deles. Mas esse é o truque da mente Jedi: ‘Esses não são os andróides que estamos procurando’; ‘OK, este não é o sistema operacional de que precisamos’. Bravo [aplaude]. Você é um gênio, obrigado por pensar nisso. Nunca pensamos nisso – pensamos que deveria ser o Windows.

Fonte:pcgamer