Novos detalhes sobre o SSD do Xbox Series X e a Xbox Velocity Architecture

A Microsoft trabalhou 13 anos para desenvolver a arquitetura

A Microsoft finalmente apresentou as entranhas do Xbox Series X.

Foram compartilhados detalhes interessantes durante a apresentação de ontem na Hot Chips, como os motivos pelos quais a Microsoft optou pela Xbox Velocity Architecture. Uma arquitetura que vem dar maior velocidade e performance ao console.

De acordo com a Microsoft, estaríamos falando sobre uma melhoria de desempenho de 3 a 10 vezes. Para chegar a esse nível eles tiveram que trabalhar por 13 longos anos, algo que é bem explicado no site TweakTown.

A ideia é que a Microsoft queria usar memória flash NVMe de alta largura de banda como backup, ou um buffer / cache para armazenar dados e assets de alta resolução, para ajudar a compensar uma DRAM menor. Isso permite que a Microsoft gaste menos com DRAM (que é 33 vezes mais cara do que a memória flash) sem perder desempenho.

Essa motivação foi a razão pela qual a equipe do Xbox criou a Arquitetura Velocity. Eles queriam economizar dinheiro usando menos DRAM e usando armazenamento flash de alta velocidade para ajudar a compensar a folga.

Essa abordagem também não é nova, se olharmos em perspectiva, é semelhante ao que ela tentou fazer com o ESRAM no Xbox One. Algo que foi aprimorado ao longo do tempo. Temos visto uma queda de 23% nos preços da memória flash há muito tempo, e agora um console Xbox pode executar essa ideia sem ter um preço elevado. O fato de ter um SSD 100 vezes mais rápido que o HD do Xbox One ajudou a Microsoft a dar esse grande passo em seu hardware.

Clique para ver a imagem em tamanho original

O SSD ultrarrápido do console funciona em conjunto com o bloco de compactação dedicado dentro do próprio SoC para compactar e descompactar os dados sob demanda. É uma forma de manter os assets em um cache integrado e, em seguida, enviá-los do canal de dados da arquitetura Xbox Velocity diretamente para a DRAM GDDR6 de 16 GB na máquina. A DRAM envia os dados e assets para a CPU para processamento e para a GPU para renderizá-los na tela.

O Xbox Series X será lançado no final de 2020.