Siga-nos:

Microsoft afirma que compra da Activision Blizard irá ajudar na criação do Metaverso

Para o CEO Satya Nadella, Metaverso irá "democratizar a criação de jogos".

Um assunto que vem sendo constantemente discutido nos últimos tempos é o Metaverso, o qual muitos consideram como o próximo estágio da Internet. Grandes empresas já vem apostando forte nessa tecnologia, com a Microsoft sendo uma delas.

Satya Nadella, atual CEO da Microsoft, recentemente falou um pouco a respeito do assunto. De acordo com ele, a compra de $68.7 bilhões de dólares da Activision foi um passo importante para a implementação do Metaverso.

Para ele, a aquisição de grandes franquias como Call of Duty, Diablo e Overwatch irão “acelerar o crescimento do negócio de jogos da Microsoft em dispositivos mobile, PC, console e nuvem e fornecerá base de construção para o Metaverso”.

Para Nadella, o Metaverso não é tão diferente dos jogos, se trata de criar conteúdos e colocar pessoas lá dentro para se relacionarem.

O Metaverso é essencialmente sobre criar jogos. Trata-se de ser capaz de colocar pessoas, lugares, coisas em uma engine e então, ter todas as pessoas, lugares e coisas na engine se relacionarem.
Você e eu estaremos sentados em uma mesa de sala de conferência com nossos avatares ou nossos hologramas ou mesmo superfícies 2D com áudio surround. Adivinha? O lugar onde temos feito isso desde sempre … é nos jogos.

Nadella acredita que o Metaverso irá ampliar o desenvolvimento de jogos, tornando algo mais acessível ao público, onde cada um poderá criar seu próprio espaço virtual.

E assim, a maneira como abordaremos o lado do sistema do que vamos construir para o metaverso é, essencialmente, democratizar a construção de jogo… e trazê-lo para qualquer pessoa que queira construir um espaço e ter pessoas, lugares e coisas digitalizadas, além de se relacionar com as outras com sua presença corporal.

Por a Microsoft possuir uma grande desenvolvedora de jogos, Nadella afirma que isso irá facilitar na criação do metaverso, o qual ele considera como a “próxima internet”.

Para mim, apenas sermos ótimos na criação de jogos nos dá permissão para construir esta próxima plataforma, que é essencialmente a próxima internet: a presença incorporada. Hoje, eu jogo um jogo, mas não estou no jogo.
Agora, podemos começar a sonhar com isso através desses metaversos: eu posso literalmente estar no jogo, assim como posso estar em uma sala de conferência com você em uma reunião. Essa metáfora e a tecnologia… se manifestará em diferentes contextos.

Fonte:gamevicio