Ex-funcionário da Microsoft acusa gerente do Mixer de comentários racistas

Milan Lee terá uma reunião com Phil Spencer, atual Vice-Presidente da MIE, para falar do assunto

Um ex-funcionário da MIE (Microsoft Interactive Entertainment) deixou a empresa após seu suposto fracasso em lidar com o racismo na administração de seu serviço de streaming Mixer, do Microsoft IEB.

Milan Lee, que trabalhou na Microsoft por dois anos a partir de 2017, descreveu sua experiência na equipe Mixer como:

“A pior que já tive profissionalmente, e tudo se deve ao RACISMO”.

Em um post no Twitter, Lee disse que estava inicialmente muito feliz em se mudar para Seattle e se juntar à equipe Mixer, devido a um desejo antigo de trabalhar na indústria de jogos.

No entanto, ele era um dos poucos negros da equipe e suspeitava que ele foi contratado apenas para cumprir uma meta de diversidade porque eu era negro.

O principal exemplo que Lee citou foi uma reunião em que seu gerente usou a escravidão como analogia para explicar o relacionamento de Mixer com seus parceiros.

Em uma reunião subsequente, Lee manifestou sua objeção à analogia ao gerente, mas sua denúncia foi supostamente desconsiderada e ele foi instruído a trabalhar consigo mesmo.

“Se eu queria ir longe neste setor, preciso trabalhar minhas emoções e sentimentos em comentários semelhantes”, disse Lee.

“Depois dessa reunião, eu sabia que estava saindo”, terminou ele.

Lee também alegou que sua gerente de nível de popular não denunciou a reclamação a recursos humanos e renunciou pouco depois. Uma investigação subsequente da equipe de RH da Microsoft concluiu que a gerente não era culpado da acusação.

Lee acrescentou:

“A razão pela qual minha gerente não foi penalizada e a razão de ela ainda ter seu emprego hoje é porque ela NÃO PODE ser racista. A razão pela qual ela NÃO PODE ser racista é porque ela contratou uma pessoa negra”.

A Mixer respondeu a Lee no Twitter com a seguinte declaração:

“Nosso objetivo é formar uma equipe e comunidade positivas, acolhedoras e inclusivas. Para aqueles que compartilham suas histórias”.

“É inaceitável que não tenhamos fornecido isso para você. Estaremos vigilantes ao abordar isso com mais diligência no futuro”.

Phil Spencer, Vice-Presidente da Microsoft, Chefe da MIE e que Supervisiona as atividades de jogos da Microsoft, incluindo Xbox, Mixer e Azure Streaming, entrou em contato com Lee no Twitter para perguntar se ele concordaria em uma reunião.

“O racismo não será tolerado em nossas equipes ou em nossos serviços”, disse Spencer.

Lee agora confirmou que se encontrará hoje com Phil Spencer para discutir sua experiência em mais detalhes.