Digital Foundry sugere falta de arquitetura RDNA 2 do PS5

Alex Battaglia comentou sobre o assunto

A discussão sobre o suporte para a arquitetura RDNA 2 do PS5 e Xbox Series X está ocorrendo nos principais meios de comunicação da área. Para esclarecer oi assunto, Alex Battaglia da Digital Foundry mostrou o que se presume ser uma das principais diferenças tecnológicas entre os consoles de próxima geração.

O representante do canal que nos últimos dias se concentrou no potencial de Ray Tracing e DLSS de Watch Dogs Legion no PC, apresentou informações nas páginas do fórum ResetEra para mostrar como o PlayStation 5 irá usar os Shaders primitivos da arquitetura RDNA 1.

Ainda de acordo com Battaglia, os PlayStation 5 Primitive Shaders, apresentados no ano passado como parte das placas gráficas AMD Vega baseadas em RDNA 1, representam uma solução de menor desempenho e “programável” do que o front-end RDNA 2 que totalmente compatível com o Xbox Series X|S. A abordagem adotada pelos designers da Microsoft, portanto, proporcionará acesso a recursos como Variable Rate Shading, Mesh Shaders e Sampler Feedback Streaming, além das instruções INT8/INT4 utilizadas para processamento em Machine Learning, essenciais para a exploração de tecnologias semelhantes ao DLSS da NVIDIA para aumentar a resolução sem afetar excessivamente o desempenho.

Claro, as análises de Battaglia se limitam ao discurso ligado à falta de suporte total do PS5 para a arquitetura RDNA 2 e não entram em detalhes sobre as customizações adotadas pela Sony para otimizar e aumentar o desempenho de sua máquina nextgen. No entanto, no tópico do potencial de Machine Learning, recentemente até mesmo David Cage da Quantic Dream, apresentou informações interessantes sobre o poder do PS5 e do Xbox X Series.

Fonte:everyeye