Desenvolvedor de The Witcher 3 comenta por que seu mundo aberto funcionou tão bem

Por que The Witcher 3 ainda é tão importante após 5 anos?

Em 19 de maio de 2015, o estúdio polonês CD Projekt Red lançou The Witcher 3: Wild Hunt, continuando a saga Witcher do autor Andrzej Sapkowski. Com um enorme mundo aberto, o jogo foi bem diferente do estilo dos dois jogos anteriores, mas a mudança arriscada resultou em um jogo que ainda se mantém cinco anos depois.

Em uma entrevista à Polygon, os desenvolvedores da CDPR falaram sobre como The Witcher 3 foi uma grande mudança em relação a outros jogos da série, e o que aconteceu para fazer essa mudança.

Nosso diretor de quests, Mateusz Tomaszkiewicz, disse que o principal objetivo [de The Witcher 3] era combinar a filosofia de design dos jogos anteriores de Witcher, que era criar uma história complexa e madura que tenha escolhas e consequências, com um mundo aberto.

Philipp Weber, senior designer de quests, disse à Polygon:

Costumava haver essa noção predeterminada de que você ouviria muito que jogos de mundo aberto não podem contar histórias interessantes ou profundas. Então isso foi algo que consideramos um desafio.

Como designer de quests, o desafio para a equipe da CDPR era planejar quests que ainda funcionariam se um jogador escolhesse seguir um caminho diferente no mundo aberto.

A princípio, mudar nosso design [para se encaixar em um mundo aberto] parecia difícil, mas no final, na verdade, melhorou bastante as missões, disse Weber. Com o mundo aberto, nossa estrutura de missões também se tornou muito mais aberta, e poderíamos dar jogadores muito mais oportunidades de experimentar nossas histórias da maneira que desejavam. Se eu puder resolver partes diferentes de uma missão fora de ordem, talvez isso tenha consequências diferentes posteriormente. Como sempre fomos grandes fãs de escolhas e consequências não lineares, esse foi um bônus enorme.

Weber também menciona alguns dos sistemas que a equipe Witcher 3 usou para tornar o mundo mais vivo, como um recurso em que os lobos poderão cheirar quando um monstro ou animal é morto, levando-os a se dirigirem para a nova fonte de alimento. Para muitos jogadores, o nível de profundidade e vida nesse mundo foi o que os fez voltar sempre.

Uma das coisas que as pessoas mencionam muito quando se trata de The Witcher 3 é quanto tempo elas realmente jogaram e gostaram, o que foi a princípio muito surpreendente e engraçado para nós, porque durante o desenvolvimento sempre pensamos que seria muito curto e estávamos tentando adicionar mais ao jogo, disse Weber. Portanto, ver esse tipo de feedback foi realmente um grande alívio, ficou ainda melhor sabendo que as pessoas ainda jogam o jogo agora.

A CD Projekt Red está atualmente trabalhando para o lançamento de Cyberpunk 2077 em setembro, mas há relatos de que pelo menos mais um jogo de Witcher está sendo preparado pelo estúdio.

👉 Siga-nos no twitter e instagram