Criador do Python se junta a Microsoft

O famoso desenvolvedor holandês saiu da aposentadoria para ingressar na Microsoft Developer Division

Guido van Rossum, o criador da linguagem de programação Python, anunciou que saiu da sua aposentadoria e se juntou a Divisão de Desenvolvimento da Microsoft.

Van Rossum, que trabalhou recentemente na Dropbox, havia se aposentado no mês de outubro após seis anos e meios na empresa. Claramente, está aposentadoria mão significa que ela era última. Na Microsoft, van Rossum disse, que irá “trabalhar utilizando o Python para melhor (e não apenas no Windows).”

Um porta voz da Microsoft nos disse que a empresa não possuí planos extras para compartilhar, mas confirmou que van Rossum defaro havia sido contratado pela Microsoft. “Estamos animados em tê-lo como parte da Divisão de Desenvolvimento. A Microsoft está comprometida em contribuir e crescer a comunidade Python, e a adição de Guido é um reflexo desse compromisso,” disse o porta voz.

O programador holandês começou a trabalhar no que viria a se tornar o Python em 1989. Ele continuou trabalhando ativamente na linguagem durante o tempo dele no Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST em inglês) na metade dos anos 90 e várias empresas depois, incluindo diretor da PythonLabs na BeOpen, Zope e na Elemental Security. Antes de ir para o Dropbox, ele trabalhou no Google de 2005 às 2012. Lá, ele desenvolveu a ferramenta de revisão de código interna Mondrian e trabalhou no App Engine.

Hoje, Python está entre as linguagens de programação mais populares e o padrão de fato para pesquisadores de IA, por exemplo.

Alguns anos atrás, van Rossum se juntar a Microsoft seria algo impensável, dada infame abordagem da empresa com o open source. Isso obviamente mudou e a Microsoft hoje é uma das corporações mais ativas entre os seus pares em projetos opensource — e agora do a do GitHub. Não ficou claro o que van Rossum irá fazer na Microsoft, mas ele disse que há “várias opções para escolher” e que “há muito open source aqui.”