Siga-nos:

Criador de Silent Hill fala a respeito de seu novo projeto

Para Keiichiro Toyama, o jogo será um retorno a sua raiz no terror.

Após deixar a Sony Japan Studio no ano passado, Keiichiro Toyama formou seu próprio estúdio ao lado de outros grandes nomes da indústria, como Kazunobu Sato e Junya Okura. A Bokeh Game Studio vem agora trabalhando em seu primeiro projeto.

Em um novo vídeo publicado no canal do estúdio no YouTube, Keiichiro fala um pouco a respeito de si mesmo e da Bokeh Game Studio, além de dar alguns detalhes a respeito do jogo que o estúdio vem trabalhando.

Para começar, o criador tirou um tempo para falar de sua saída da Sony. De acordo com ele, os jogos vem se tornado cada vez maiores, procurando um público maior. Keiichiro desejava fazer jogos para uma audiência mais específica.

Fundei a Bokeh Game Studio para continuar fazendo jogos no meu próprio estilo. Os jogos têm se tornado cada vez maiores nos últimos anos. O público ficou maior, principalmente para empresas como a Sony, onde eu estava. No entanto, em vez de atingir o público mais amplo possível, meus jogos escolhem seu público. Eles tendem a ter esses conceitos estranhos, estou confiante de que eles deixam uma marca.
Eu aspiro fazer IPs que os fãs possam desfrutar até dez, vinte anos depois de serem lançados. Como quero continuar fazendo isso nas condições certas, pensei que era necessário ter meu próprio estúdio.

Quanto ao seu novo jogo, Keiichiro afirma que ele será mais sombrio do que aqueles que ele trabalhou recentemente. Para ele, é como um retorno as suas raízes no terror.

Em relação ao nosso primeiro jogo, tenho múltiplas direções para meus trabalhos. Ele é bem mais sombrio, longe dos meus jogos mais recentes. É como se eu estivesse voltando às minhas raízes, como ao terror. Minhas ideias estavam começando a ir nessa direção. É para aí que estou levando meu primeiro título. No entanto, em vez de algo profundamente enraizado no terror, quero manter um pouco de entretenimento. Enquanto mantenho os elementos de terror, quero que o jogador se sinta estimulado a jogar.

Algo que serviu de inspiração para seu próximo projeto foram os mangás no gênero “death game”, com vários participantes são colocados para competir em um jogo onde os perdedores são levados à morte. Keiichiro afirma que esse tipo de gênero consegue ser brutal, mas ao mesmo tempo adiciona uma camada de entretenimento para o leitor, e isso será algo presente em seu jogo.

Para o diretor, sua visão de terror é diferente daquela que estamos acostumados ver. Ao invés de simplesmente mostrar algo assustador, como uma criatura grotesca, para ele o verdadeiro terror vem quando sua vida cotidiana é abalada, fazendo você questionar sua posição.

Em seus jogos, Keiichiro diz que o local onde tudo se passa é de grande importância. Isso já era perceptível em Silent Hill, com a cidade sendo quase um personagem principal do jogo. O novo projeto da Bokeh Game Studio manterá essa característica marcante.

Uma característica dos meus jogos são os cenários, em que cidade ou vila desenvolvemos o jogo, como as pessoas chegaram lá, qual é o estado emocional delas. É assim que eu abordo os jogos. Eu também fui inspirado por locais desta vez e comecei me baseando nisso. Estou estudando mapas, tentando vários métodos para criar o cenário.
Uma das inspirações foi uma viagem que fiz. Minha família e eu fomos visitar uma cidade na Ásia. Tinha esse dinamismo próprio das cidades asiáticas, mantendo um toque exótico misturado com um sentimento de modernidade. Comecei a imaginar um ambiente que guardasse aquele sentimento de evolução e a energia das pessoas. Achei que era um bom tema para incluir no meu jogo.

Para aqueles que não o conhecem, Keiichiro Toyama é um grande nome na indústria. Além de ter sido o responsável pela franquia Silent Hill, ele também criou as séries Siren e Gravity Rush para a Sony.

O primeiro título da Bokeh Game Studio ainda não possui data de lançamento ou plataformas especificadas. Mal podemos esperar para ver o que a mente de Keiichiro irá nos trazer dessa vez.

Compartilhe isso: