Compositor de DOOM ‘Mick Gordon’ pode não trabalhar no próximo jogo da franquia

Uma pessoa teria questionado Gordon se ele voltaria para o próximo jogo e o compositor afirmou que duvida muito que irá trabalhar novamente com os desenvolvedores.

O compositor de Doom Eternal, Mick Gordon, pode não voltar para trabalhar no próximo jogo da franquia. Com base no que as pessoas descobriram até agora, parece que ele pode não ter feito a mixagem final da trilha sonora de Doom Eternal – e ele parece não estar nada feliz com isso.

Os comentários de Gordon vieram depois que o usuário thatACDCguy no Twitter mostrou que a trilha sonora fica bem diferente quando colocada em um programa de áudio. É como se todos os sons estivessem misturados e brigando pela sua atenção, em vez de se destacarem individualmente como seria de se esperar, em comparação com a mixagem muito mais suave de Doom 2016.

Aqui está uma comparação entre a BFG Division da trilha sonora oficial de Doom 2016 (em cima) versus a remixagem da BFG 2020 na trilha sonora de Eternal (embaixo). Observe como os comprimentos de onda do original possuem muito mais definição.

Clique para ver a imagem em tamanho original
Clique para ver a imagem em tamanho original

Após isso, surgiram algumas péssimas notícias no Reddit: uma pessoa teria questionado Gordon se ele voltaria para o próximo jogo e o compositor afirmou que duvida muito que irá trabalhar novamente com os desenvolvedores:

Clique para ver a imagem em tamanho original

E aí Mick, você estará lá se a Id decidir trabalhar em outro Doom?

Duvido que iremos trabalhar juntos novamente.

Nããããão, suas trilhas sonoras de Doom eram o máximo.

thatACDCguy comentou sobre a má qualidade da mixagem e o compositor de DOOM Eternal decidiu responder, afirmando abertamente que ele não mixou a maioria da trilha sonora e que ele não teria feito da forma que o produto final ficou.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Então, Mick Gordon retornará para o próximo Doom? Ele não deu mais comentários sobre o assunto, então não podemos ter certeza. Esperamos que Gordon e a iD Software possam resolver as coisas.