Chefe do Xbox ‘Phil Spencer’ diz que está farto sobre as guerras de consoles

"O meu pedaço de plástico é melhor que o seu."

Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, está farto disso e diz que quem perde o seu tempo em guerras de plástico e insultos devia investir a sua energia outra coisa, em algo produtivo.

Em uma conversa com o The Washington Post, via ResetEra, Spencer diz mesmo que a toxicidade da guerra de consoles não é benéfica para ninguém e que não entende o pensamento que uma companhia deve cair para outra ter sucesso.


“Essa ideia que para a indústria crescer, algumas companhias têm de ter sucesso e outras devem falhar, não ajuda os jogos em alcançar o potencial que poderia,” comentou Spencer sobre esta temática.

“Devemos ser motivados em ajudar os jogos, enquanto a indústria está crescendo, para os criadores correrem os maiores riscos que conseguirem. Quando um grande jogo é lançamento, devemos aplaudir, seja no PC, PlayStation ou Switch.”

Spencer diz mesmo que nem sequer imagina a indústria do cinema com esta linha de pensamento, na qual investem tempo e desejam que um estúdio ou empresa falhe apenas para que outra seja um sucesso. Além disso, diz que a recente luta pela acessibilidade e contra a toxicidade ajudou a perceber o que realmente está errado nos jogos.

“Se amos gastar energia, vamos gastá-la nessas coisas, não a gastem com ‘o meu pedaço de plástico é melhor do que o seu pedaço de plástico’. Penso que não é uma conversa produtiva.”

Em um momento em que o Xbox prepara para levar os seus jogos ao máximo de dispositivos possível, através dos jogos na nuvem via Xbox Game Pass Ultimate, Spencer passa uma mensagem e apelo de união para indústria, livre de guerras por pedaços de plástico e da toxicidade que, infelizmente, muitos ainda acreditam fazer parte, quando não devia.

No entanto, o Xbox continua preparando o lançamento de uma novo console, o Xbox Series X, que chegará ao mercado como a mais poderoso console, capaz de satisfazer as necessidades dos mais exigentes.

Fonte:eurogamer