Bethesda será semi-independente dentro do Xbox Game Studios, diz Phil Spencer

Não querem afetar a forma e política de trabalho da empresa

De acordo com o CEO da Microsoft Gaming and Entertainment, Phil Spencer, a Microsoft planeja manter a Bethesda semi-independente para não afetar a sua estrutura.

O enorme investimento, portanto, foi feito para dar um incrível valor agregado aos Xbox Series X|S e Xbox Game Pass, mas não é intenção do Xbox mudar o estilo e cultura de uma editora que sempre funcionou de forma otimizada, apesar dos futuros jogos da empresa vizarem seu lançamento apenas em suas plataformas.

Uma nova entrevista com a CNET parece tranquilizar os muitos fãs da Bethesda ainda chocados com a notícia da aquisição pela Microsoft. A ex-empresa de Bill Gates, na verdade, não comprou a Bethesda para recria-los do zero, mas para manter a cultura dessas equipes.

Por isso a empresa será administrada de forma semi-independente, para tentar não afetar o equilíbrio que a levou ao sucesso e para criar jogos como DOOM, Dishonored ou The Elder Scrolls: Skyrim.

O motivo da aquisição, portanto, torna-se outro:

“Os jogadores verão o valor dos Xbox Series X e xBOX sERIES S e do Xbox Game Pass disparar com os jogos da Bethesda no nosos leque”, disse Spencer, já que esses produtos tão amados serão lançados no serviço de assinatura da Microsoft no momento em que chegarem às lojas.

Nessa mesma entrevista noticiamos que Satya Nadella, CEO da Microsoft, disse que a compra da ZeniMax Media é apenas uma de muitas outras que ainda virão, onde o Xbox Game Studios ainda continuará sendo ampliado com mais e mais empresas sob seu comando.

Os Xbox Series Xe Xbox S serão lançados em 10 de Novembro de 2020.