Siga-nos:

Aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft é o maior negócio já feito

A aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft deu um grande choque para a indústria de jogos neste início de 2022. Antes disso, no decorrer de 2021 a empresa já havia comprado a ZeniMax Media por US$ 8,1 bilhões, causando a entrada da maior empresa Third-party de capital privado dentro da Xbox Game Studios.

Lembre-se que a Microsoft comprou a Activision por quase US$ 70 bilhões (US$ 68,7 bilhões mais especificamente), e analistas apontam que este é o maior investimento alguma vez feito pela empresa na sua história (superior ao do LinkedIn em 2016, que custou à empresa mais de US$ 26 bilhões), mas também é a maior compra de tecnologia de todos os tempos, superando o casamento Dell-EMC de 2016, que custou US$ 67 bilhões no total.

“A compra da Activision por US$ 68,7 bilhões não apenas representa o maior investimento da história da Microsoft, mas também traz apelo estratégico, principalmente em um setor de tecnologia onde a Microsoft tem um portfólio menor”, explica o analista Piper Sandler em comentários divulgados pela CNBC.
“Jogos e Publicidade são dois segmentos que, combinados, representam um aumento de trilhões de dólares no valor da Microsoft a longo prazo.”

Dan Ives, analista da Wedbush Securities, também se pronunciou sobre o assunto, destacando como a Microsoft continua se concentrando em investimentos de grande escala onde outras grandes empresas como Google, Facebook, Apple e Amazon estão limitadas a aquisições menores e em mercados menores.

“Do ponto de vista regulatório”, diz Ives.
“A Microsoft não está abaixo do mesmo nível de testes que as outras grandes empresas de tecnologia. Basicamente, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, aproveitou a oportunidade para fazer uma grande aposta no mercado de consumidores onde suas outras rivais, mais sob controle regulatório, não poderiam prosseguir com um negócio semelhante.”

Também de acordo cim Ives, com o que foi noticiado pela Investopedia, destacou como a aquisição “vai empurrar o negócio de jogos da Microsoft para o metaverso dos videogames e a relativa monetização”.

Para o analista Kirk Materne da Evercore ISI, a área de gaming (indústria dos jogos eletrônicos) se tornará uma das principais fontes de crescimento da Microsoft nos próximos anos: “a empresa terá em suas um grande novo leque de tecnologias no campo dos videogames”

Fonte:gamevicio