Siga-nos:

Apple pede para o tribunal rever os documentos do Xbox

Empresa do iOS não gostou do depoimento de Lori Wright, do Xbox, a favor da Epic, e pede para rever os documentos apresentados pela Microsoft

Epic Games v. Apple começou no início desta tarde, e foi dado a largada uma polêmica que coloca a dona do iOS vs. a dona do Xbox.

A luta gira em torno do testemunho de Lori Wright, vice-presidente de desenvolvimento de negócios do Xbox na Microsoft, que testemunhou sobre a distinção entre dispositivos de “uso geral” e “uso especial” na quarta-feira, a favor da afirmação da Epic Games, ficando do lado do CEO Tim Sweeney.

O depoimento de Lori Wright deu início a um dia de confusão sobre se a Microsoft realmente ganha dinheiro vendendo hardwares do Xbox (vendendo seus consoles, como o Xbox Series X|S e o Xbox One).

A Apple agora está pedindo a juíza uma “descoberta de credibilidade adversa”, basicamente uma determinação de que o testemunho da Microsoft não é confiável devido a irregularidades na produção de documentos.ocumentos.

Em um novo processo, a Apple argumentou que alguns dos documentos mencionados no depoimento de Lori Wright não foram produzidos com antecedência, e todo o depoimento feito pela Microsoft a favor da Epic deve ser desconsiderado.

Os advogados da Apple Inc. se concentraram na afirmação de Lori Wright, de que o hardware do Xbox era vendido a preço de custo para subsidiar as vendas de jogos.

“Mister Wright testemunhou sobre a suposta falta de lucratividade do negócio de console da Microsoft sem fornecer a declaração de lucros e perdas de seus arquivos que poderia ter substanciado (ou refutado) seu testemunho”, argumenta o arquivamento da Apple.

A Apple já fez esse caso antes, argumentando em abril que o testemunho da Microsoft deveria ser eliminado do registro por causa da produção irregular de documentos nas semanas que antecederam o julgamento.

Agora, eles estão argumentando que Lori Wright e a Microsoft como um todo sairam dos parâmetros predefinidos de seu testemunho, e todo o testemunho dela deve ser considerado não confiável.

E no centro de tudo está a análise de lucros e perdas da Microsoft para o hardware do Xbox, que ninguém do lado da Apple viu.

Vale a pena lembrar aqui que a Apple e a Microsoft estão travadas em uma rivalidade (sendo considerada “arqui-inimigas” uma da outra) há décadas e, embora a Apple não tenha um produto competindo especificamente contra o Xbox, as empresas mais amplas estão amarradas em um delicado equilíbrio de competição feroz e cooperação comercial.

Como resultado, a Microsoft realmente não quer dar para a Apple dados financeiros confidenciais sobre o Xbox, e a Apple vê a declaração de lucros e perdas como uma forma de revidar a Microsoft por se envolver na briga da App Store e apoiar sua rival Epic Games em primeiro lugar.

Desde o início do julgamento Epic Games vs. Apple, os documentos têm sido um problema, e é provável que continue sendo um problema enquanto o processo continuar.

Ambos os lados concordaram com antecedência em enviar as exposições para uma pasta pública, mas o uso real dessa pasta tem sido extremamente caótico.

No primeiro dia do processo, mais de 100 arquivos diferentes foram carregados para a pasta geral de exposições, apenas para ter diversos documentos confidenciais vazados, incluindo alguns dos documentos da Sony, Nintendo, Electronic Arts, e demais outras, que publicamos no site.

Quase todos os dias, os documentos foram adicionados à caixa e, em seguida, retirados, a ponto de termos que espelhar tudo apenas para ter certeza de que não perdemos nada. Parte disso é normal.

Uma grande parte da disputa legal é sobre quais documentos podem ser usados ​​no julgamento e quais partes desses documentos podem ser ocultados para ocultar segredos comerciais ou outras informações que as empresas preferem não divulgar.

Os advogados das empresas vêm discutindo esses minúsculos detalhes há meses; é apenas o que os advogados fazem.

Mas é justo dizer que este caso foi extraordinariamente caótico, seja por causa da natureza remota do julgamento ou pelo grande volume de diferentes empresas envolvidas. Um monte de informações saiu da descoberta neste caso, e não todo ele era suposto.

Agora, a Microsoft está entre fornecer informações que poderiam ajudar no tribunal e revelar segredos de negócios a uma rival de longa data.

A Microsoft já disse que quer a Epic Games ganhe este caso, e está disposta a falar sobre a lucratividade do Xbox se isso ajudar a fazer isso acontecer. Aguardaremos os próximos episódios do caso.

Fonte:theverge