Acessório do Xbox 360 e Xbox One ‘Kinect’ completa 10 anos de vida

Marcado por inovações e muitas controvérsias ao longo de sua existência

Há 10 anos atrás, a Microsoft Interactive Entertainment (hoje chamada Gaming & Entertainment), sob a direção do seu CEO, Don Mattrick, lançou ao mundo o acessório de videogames que foi marcado como o mais vendido de seu segmento, além de ter conseguido obter diversos prêmios globais por inovação, tecnologia, e por ser o produto de jogos que mais vendeu em apenas 1 mês.

Idealizado de 2008 á 2009 como ”Project Natal”, o Kinect foi criado para ser a sua Central de Entretenimento que é fundida com jogos. Ele trazia uma câmera, um sensor de movimentos, e tinha seu próprio hardware com jogos exclusivos que vieram com o aparelho, como Kinect Sports, Dance Central, Child of Eden, Kinect Star Wars, Fable: The Journey, Kinect Adventures!, e vários outros.

Ao mesmo tempo que sua primeira versão, o Kinect for Xbox 360, foi marcada por esses recordes e grandes conquistas, também houve muitas controvérsias. Seja pelas inúmeras mentiras em comerciais na qual mostrava um aparelho muito mais avançado do que ele na verdade era, ou pelo controverso Milo, um projeto da Lionhead Studios idealizado por Peter Molyneux que nunca chegou a vida.

Kinect Xbox 360
Kinect Xbox 360

E em 2013, a fama do Kinect só piorou. O Xbox One foi introduzido ao mundo naquele ano, e consigo, veio o Kinect 2, renovado, com uma Câmera Full HD, Leitor de Voz, Scanner 3D, além de Sensores de Movimento melhorados, com a ajuda da divisão Microsoft Mobile.

O problema principal dele foi sua obrigação de vir com o console, encarecendo o produto para um preço de US $499, onde muitos jogadores não tinham interesse no Kinect 2. Apesar disso, a Microsoft seguiu arrisca com o acessório, que teve títulos próprios, como Disney Fantasia, Dance Central: Spotlight, Kinect Sports Rivals, Fighter Within, além de funções para jogos próprios do Xbox One, como Ryse: Son of Rome, Killer Instinct, Dead Rising 3, e Forza Motorsport 5.

Porém, com a chegada de Phil Spencer como CEO da empresa, foi anunciado que o Xbox One seria vendido a partir dali em diante sem o Kinect, reduzindo o preço do console em 33%, e dando um ”fim” a vida do Kinect 2, que em 2017 foi descontinuado por completo pela Microsoft Gaming & Entertainnment.

Kinect Xbox One
Kinect Xbox One

E atualmente, o Kinect ainda existe? A resposta é sim, mas não é mais um produto aos videogames. O Kinect e toda sua tecnologia foram reaproveitados pela Microsoft Cloud, a divisão que cuida do Azure, e foi rebatizado agora de ”Azure Kinect”, um produto voltado ao uso em hospitais, meio comercial, além de recursos do Microsoft HoloLens e dos novos Surface Neo e Surface Duo.

Kinect 3
Fonte:gamevicio