Siga-nos:

A vice-presidente do Xbox ‘Sarah Bond’ fala sobre o crescimento do Xbox Game Pass

O serviço de assinatura da Microsoft vem dando bastante certo

Atualmente, além dos Xbox Series X|S e xCloud, uma das partes centrais da Microsoft e seu Team Xbox sem dúvidas é o Xbox Game Pass, serviço de assinatura, para muitos, indispensável, onde está sempre recebendo novos títulos originais ou terceiros.

Presente nos Consoles Xbox, Windows 10 e xCloud, o serviço recentemente atingiu mais de 18 milhões de assinantes, e há pouco tempo recebeu 20 jogos da ZeniMax Media e Bethesda, por conta da empresa ter sido adquirida por US$ 7,5 Bilhões, e com isso, trouxe favoritos como The Elder Scrolls, Fallout, Wolfenstein, DOOM e The Evil Within ao catálogo.

Não só isso, mas em breve ele receberá 2 títulos da Square Enix, Outriders, em seu Day-1, e Octopath Traveler, lançado em 2018, e que no Day-1 para Xbox One e Windows 10 já estreará no serviço de assintura da Microsoft.

Também recentemente viu a chegada do EA Play, trazendo mais de 100 jogos da Electronic Arts, de séries como FIFA, Battlefield, Need for Speed, Crysis, Mass Effect, Dead Space, Titanfall, Dragon Age, e diversas outras, no seu catálogo.

Para Sarah Bond, Vice-Presidente do Xbox na Microsoft, um dos principais diferenciais entre o Xbox Game Pass e os serviços de assinatura que passaram a dominar as indústrias de vídeo e música é que ele continua unido a loja e rede Xbox Live e, portanto, a relação entre jogar por assinatura e comprar jogos é fluido de uma forma que não é replicada para esses outros serviços.

“Quando você se inscreve em um canal que permite assistir a um vídeo, como o Netflix”, ela diz.
“Isso é meio que o fim do ciclo de monetização que você tem com aquele pedaço de conteúdo. Nos jogos, é o oposto. Há itens que você pode comprar no jogo, há extensões que você pode comprar, há uma próxima franquia que você pode comprar, há outros gêneros para os quais você pode saltar.”

Em média, de acordo com Bond, os assinantes do Xbox Game Pass passam 20% mais tempo jogando, jogando 30% mais jogos, jogando 40% mais gêneros e, o que é crucial, gastam cerca de 20% a mais em jogos em geral, comprando jogos.

“Existem 200 Milhões de pessoas que compram um console e 3 Bilhões de pessoas que jogam games”, diz ela.
“Hoje, muitas dessas pessoas não têm a opção de jogar muitas dessas experiências incríveis e jogos icônicos que você vê. Quando você realmente olha o que estamos fazendo com o Xbox Game Pass, estamos tornando isso possível vinculando isso à assinatura e colocando nosso streaming na assinatura. Somos capazes de fazer a economia de tudo isso funcionar.”

Isso pode continuar a crescer, se o Xbox Game Pass e outras assinaturas se tornarem uma parte maior da indústria em geral, mas Bond enfatiza que ainda há muito espaço para crescimento geral, especialmente porque o Xbox está vinculando seus serviços de streaming ao Xbox Game Pass.

Fonte:forbes

COMPARTILHAR