A vantagem do Xbox Series X pode estar em seus Shaders Cores alimentados por Machine Learning

É o que diz a Quantic Dream

Com o Xbox Series X e o PlayStation 5 agora a apenas algumas semanas de seus respectivos lançamentos, o debate em torno dos consoles de próxima geração da Microsoft e da Sony está mais acalorado do que nunca. Qual é melhor do que o outro, em termos de hardware? Essa é uma das maiores questões, é claro, pois apesar das semelhanças subjacentes (ambas são baseadas na tecnologia da AMD), existem também algumas diferenças.

Quando entrevistamos recentemente David Cage, CEO e fundador da Quantic Dream, ele destacou os Shader Cores do Xbox Series X como mais adequados para tarefas de Machine Learning, o que pode permitir que o console execute uma técnica de reconstrução de imagem semelhante ao DLSS.

Comparar hardware é sempre desafiador, pois eles sempre apresentam vantagens e desvantagens. Não é apenas uma questão de CPU ou frequência; é mais sobre a consistência dos componentes e as possibilidades de recursos avançados.

O CPU dos dois consoles usa o mesmo processador (um pouco mais rápido no Xbox Series X), a GPU do Xbox também parece mais poderosa, já que é 16% mais rápida que a GPU do PS5, com uma largura de banda 25% mais rápida. A velocidade de transferência do SSD é duas vezes mais rápida no PS5.

Os Shader Cores do Xbox também são mais adequados para Machine Learning, o que pode ser uma vantagem se a Microsoft conseguir implementar uma técnica equivalente ao DLSS da Nvidia (uma solução de rede neural avançada para IA).

No geral, acho que a análise pura do hardware mostra uma vantagem para a Microsoft, mas a experiência nos diz que o hardware é apenas parte da equação: a Sony mostrou no passado que seus consoles podiam oferecer os jogos mais bonitos devido à sua arquitetura e software eram geralmente muito consistentes e eficientes.

Isso parece ser exatamente o que a Microsoft está promovendo agora. No início desta semana, junto com o anúncio de que o Xbox Series S e X são os únicos consoles de próxima geração com a arquitetura AMD RDNA2 completa, os engenheiros da Microsoft destacaram especificamente esses recursos.

[…] fomos ainda mais além, introduzindo inovações adicionais de última geração, como recursos de Machine Learning acelerados por hardware para melhor inteligência dos NPCs, animação mais realista e qualidade visual aprimorada por meio de técnicas como super resolução com a tecnologia de ML.

Além disso, também sabemos pela AMD que eles estão trabalhando em uma alternativa aberta e multiplataforma para o Deep Learning Super-Sampling da NVIDIA, o que mais uma vez sugere que isso pode ser usado em hardware de PC e Xbox Series. Os desenvolvedores da Gaijin Entertainment nos disseram na semana passada que já estão explorando os usos do DirectML em seus jogos, então parece que é apenas uma questão de tempo até que essa vantagem potencial do hardware se concretize.

Fonte:wccftech