A Bethesda pode acabar ajudando a Microsoft no serviço de Streaming

Orion mostrado na E3 2019 prometeu muito

A aquisição da ZeniMax pela Microsoft ganhou grande repercussão pelo preço pago, pela possibilidade de exclusividade das ips, além dos jogos disponíveis no Game Pass na data de lançamento. Porém uma mais um recurso pode ter influenciado nesta compra e pode inclusive melhorar o serviço de nuvem da microsoft, o Xcloud.

Na E3 de 2019, a Bethesda revelou Orion, um SDK de nuvem patenteado que disseram ser de fácil integração em games existentes. Bethesda inclusive declara que esse recurso permite os jogadores aproveitarem seus jogos com gráficos no máximo com uso mínimo da largura de banda, mesmo se você estiver longe do data center. E para provar suas declarações, a Bethesda e id Software, as quais estão liderando o desenvolvimento do SDK, demonstraram DOOM 2016 a 4K 60FPS, sendo executado em um smartphone. Você pode ver a demonstração no vídeo a seguir.

O serviço de streaming da Microsoft, nomeado Xcloud, parece ser promissor, porém atualmente o streaming suporta apenas 720p (HD) e 30 FPS, e mesmo com essas limitações, ainda é possível sentir a latência. Por esses motivos, o Xcloud ainda não é muito recomendado para experiência que dependam do reflexo e precisão. Uma das grandes barreiras do Xcloud, conforme explicado pelo Windows central, não necessariamente é a velocidade da conexão, mas também as condições da rede conforme a própria Microsoft recomenda, 5GHz WiFi ou qualidade 5G.

Se o Orion funcionar conforme a Bethesda descreveu, pode ser de grande ajuda para que o Xcloud tenha suas melhorias e possa executar os jogos com boa qualidade gráfica e menor latência, além dos almejados 60FPS.