A aquisição da Warner Bros Games pela Microsoft pode ser válida, de acordo com analista

A empresa Redmond já tem uma parceria com a AT&T que facilitaria as coisas.

Recentemente, relatou-lhe que a Microsoft está considerando a aquisição de Warner Bros Games… Aparentemente, essas suposições foram reforçadas por um analista, que disse que essa parceria poderia ser a mais válida por vários motivos.

De acordo com a GlobalData, Rupantar Guha , analista da empresa mencionada, diz que a Microsoft já tem uma parceria com a AT&T para soluções de computação em nuvem 5G e serviços em nuvem e isso fortaleceria ainda mais o relacionamento entre as duas empresas, para tornar a parceria com Redmond um escolha fisiológica.

As licenças para desenvolver jogos baseados nas franquias da DC Comics e Harry Potter são o principal prêmio para os possíveis concorrentes Activision Blizzard, Electronic Arts (EA), Take-Two Interactive e Microsoft. Qualquer empresa que queira desenvolver novos serviços, como jogos na nuvem, estará particularmente interessada em vencer a corrida.

Espera-se que a Microsoft seja uma das primeiras concorrentes – uma aquisição beneficiaria seus novos consoles Xbox Series X e plataforma xCloud. Após sua parceria com a AT&T para soluções de computação em nuvem e banda 5G, a empresa procurará desenvolver esse relacionamento como parte de sua estratégia de superar os consoles PS5 da Sony e o serviço de jogos em nuvem PS Now. A Microsoft adquiriu vários estúdios de jogos nos últimos anos, à medida que procura expandir sua biblioteca de jogos primários. Os produtos DC adquiridos através da unidade de jogos da Warner permitiriam à Microsoft desafiar os exclusivos da Sony, de propriedade da Disney.

Guha também leva em consideração outras empresas, como Electronic Arts, Activision Blizzard e Take-Two. A Electronic Arts procurará principalmente adquirir os recursos 5G da Warner Bros. e da AT&T em seu próximo serviço de jogos em nuvem, o Project Atlas. A Activision Blizzard tem menos experiência do que a EA em licenças de jogos, mas a empresa ainda está sendo considerada, pois poderia expandir sua gama de RPGs com títulos como Mortal Kombat e Batman.

Finalmente, o Take-Two parece ser o menos plausível, já que a editora já está planejando a beleza de 93 novos jogos a serem publicados nos próximos cinco anos: portanto, aumentar a carga de trabalho com outros jogos parece quase improvável.

Fonte:eurogamer