343 Industries nega que o desenvolvimento de Halo Infinite tenha sido prejudicado pela série de TV

A desenvolvedora também nega outros problemas que foram relatados por Brad Sams

Recentemente a Microsoft adiou Halo Infinite para 2021. Foi uma grande mudança da parte deles, não apenas porque este é o próximo grande jogo da série Halo, mas também porque deveria ser o título de lançamento do Xbox Series X. Pouco depois do anúncio ter sido feito, um relatório foi publicado por Brad Sams da Thurott, alegando que o desenvolvimento de Halo Infinite estava em crise há um tempo, mencionando coisas como terceirização extensa, uma desconexão entre os desenvolvedores e o marketing, um foco equivocado no próximo programa de TV Halo Showtime, e mais como alguns dos muitos motivos que acabaram se tornando obstáculos no desenvolvimento do shooter.

Agora, a 343 Industries respondeu a várias afirmações feitas no relatório e refutou algumas delas. Para começar, curiosamente, o gerente de comunidade da 343 Industries, Brian Jarrard, fez uma postagem no Twitter não muito depois da publicação do relatório mencionado, o que implica que as afirmações no relatório eram imprecisas.

Na mesma época, Jarrard também escreveu uma resposta no tópico do Reddit sobre o relatório, falando especificamente sobre as alegações de que a Microsoft considerou lançar a campanha e o multiplayer de Halo Infinite separadamente (algo que o próprio Jarrard também já havia desmentido). De acordo com Jarrard, os comentários recentes de Phil Spencer de que já foi considerado lançar Halo Infinite com modos separados não está condizente com o que foi descrito no relatório de Sams.

“Phil Spencer falou no ‘Animal Talking’ recentemente e enquanto discutia a mudança de Infinite para 2021, mencionou que separar Multiplayer e Campanha foi brevemente considerado antes de ser tomada a decisão de transferir tudo para o próximo ano”, escreveu Jarrard em sua resposta no Reddit. “Não são as mesmas coisas. De qualquer modo.”

“O relatório infundado de Sams no final de julho era 100% falso e nenhum plano ou discussão desse tipo havia acontecido”, continuou Jarrard. “A campanha nunca iria chegar sem multiplayer, ponto final. Mais recentemente, quando ficou claro que o projeto precisava de mais tempo, parte dessa avaliação envolveu tentar ver se talvez apenas o multiplayer poderia ser lançado conforme planejado, mas não se concretizou. Portanto, mesmo que esse fosse o resultado, é o oposto do que foi relatado no final de julho.”

A 343 Industries também refutou as alegações de que a liderança do estúdio estava muito focada no programa TV Halo para o Showtime, o que impactou negativamente o desenvolvimento de Halo Infinite. Em uma declaração à IGN, um porta-voz da 343 Industries disse que o estúdio tem uma equipe separada e dedicada trabalhando na série de TV com sua própria liderança, e que é completamente separada da equipe de desenvolvimento de Halo Infinite.

“A 343 Industries tem uma equipe transmídia dedicada que está trabalhando com o Showtime na criação e produção do programa TV Halo”, disse a 343 em seu comunicado. “Este grupo é separado da equipe de desenvolvimento do Halo Infinite. Estes são dois projetos completamente independentes com equipes dedicadas e liderança que não afetam um ao outro.”

Neste momento, a 343 Industries não respondeu às alegações de que a terceirização extensiva de Halo Infinite levou a problemas de desenvolvimento no jogo – incluindo seus downgrades visuais – mas dadas as contenções em torno de outras alegações feitas no relatório, é melhor agir com cautela com outros conteúdos contidos nele também. Manteremos você informado à medida que esta história se desenvolve, fique atento.

Halo Infinite será lançado em 2021 para Xbox Series X, Xbox One e PC. John Junyszek da 343 Industries recentemente pediu aos fãs que “esperassem” para obter mais informações sobre o jogo nos próximos meses.